Gusttavo Lima vai deixar a Sony e criar a própria gravadora



Em 2018, o mercado fonográfico foi pego de surpresa quando o cantor Gusttavo Lima saiu da Som Livre e se transferiu para a Sony Music em um dos maiores acordos financeiros de que se tem notícia na música do Brasil. Na época, especulou-se que a multinacional da indústria fonográfica desembolsou cerca de 40 milhões de reais para ter o cantor no seu casting. A ida de GL mudou a Sony, que contratou outros grandes nomes do cenário, e, com a venda da Som Livre, acabou se tornando a maior gravadora do país.

Nesse meio tempo, muita coisa mudou: a pandemia aqueceu muito o mercado digital da música. A Som Livre acabou sendo vendida para a Sony internacional e a Virgin (braço da Universal Music) chegou ao Brasil com força e contratou nomes muito poderosos, como Henrique e Juliano.

Agora, a coluna LeoDias anuncia uma nova reviravolta no mercado da música do Brasil. O contrato de Gusttavo Lima com a Sony, que termina no ano que vem, não será renovado. E o mais impressionante: muito em breve surgirá a Balada Records, a gravadora de Gusttavo Lima.

A ideia é que essa nova gravadora venha para disputar uma importante fatia deste mercado e que tenha em seu casting inúmeros outros artistas, além de Gusttavo, e de vários ritmos musicais.

Fonte: Metrópoles / Leo Dias