Luciano Camargo proíbe Netflix de citá-lo em série de Zezé Di Camargo e vai parar na Justiça



A série documental “É o Amor”, de Zezé Di Camargo e sua filha Wanessa, acabou de ganhar um trailer pela Netflix, e com ele vieram muitas polêmicas, que já rondavam a produção da série há algum tempo. Dessa vez, após boatos de que Zilu teria ficado de fora das gravações, Luciano Camargo foi quem decidiu não participar das filmagens, e inclusive procurou a Justiça para proibir a Netflix de mostrá-lo.

O motivo, segundo o colunista Leo Dias, teria sido financeiro e pessoal. Para começar, enquanto Zezé e Wanessa assinaram um contrato milionário com a plataforma de streaming, Luciano iria aparecer sem receber um centavo sequer, e aí começou seu descontentamento.

Paralelo a isso, Luciano Camargo teria sido procurado apenas no último dia 4 de setembro para dar um depoimento à produção da série, que já vem sendo gravada desde 2020, o que acabou incomodando o sertanejo. Luciano procurou a Justiça inclusive para proibir a sua aparição em imagens de arquivos (do passado), já que a Netflix só teria o procurado para pedir a sua autorização após todos os episódios já estarem editados.

A série documental “É o Amor” terá a presença de familiares e pessoas ligadas à família Camargo: Graciele Lacerda, Zilu Godoi, Thiaguinho, Paula Fernandes, Léo Santana, Tiago Abravanel e Felipe Araújo marcam presença na produção, que teve um trailer divulgado nesta semana. A série estreia no próximo dia 09 de dezembro e ausência de Luciano Camargo já chama a atenção dos fãs da dupla, que especulam uma separação desde o início da pandemia. O cantor sertanejo preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Fonte: Movimento Country