Após denúncias, Gusttavo Lima terá que se defender por beber demais durante live



Parece que a última live feita pelo sertanejo Gusttavo Lima gerou certa polêmica pela quantidade de bebida alcoólica que havia no ambiente e que foi consumida pelo cantor. Alguns internautas chegaram a questionar a situação usando como exemplo o clipe de Pabllo Vittar que foi censurado, recentemente, por ter uma marca de bebida alcoólica como patrocinadora.

Agora, depois de alguns questionamentos, o Conar (Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária) decidiu tomar uma decisão a respeito da polêmica. Na manhã da última terça-feira (14), o órgão abriu uma representação ética para ir contra as ações publicitárias de responsabilidade da Ambev e do artista Gusttavo Lima, durante a live ‘Buteco em Casa’ e ‘Buteco Bohemia em Casa’, que foram transmitidas nas redes sociais.Segundo o Conar, a denúncia fala sobre a falta de responsabilidade de restringir o acesso de menores de idade ao tipo de live feita por Gusttavo Lima, além de alertar sobre a quantidade de álcool ingerida pelo sertanejo, que contribui para o estimulo de pessoas querendo beber cada vez mais.

De acordo com o comunicado do órgão, “a direção do Conar, ao acolher a denúncia dos consumidores, destacou o formato inovador da comunicação publicitária para o momento vivido pelo país, mas considerou que ela deve ser conciliada com os princípios fundamentais da comunicação comercial do segmento, com a divulgação responsável de bebidas alcoólicas e sem fragilizar os cuidado para que não seja difundida ao crianças e adolescentes.”

Fonte: areavip